Crónica: Benfica x Zenit

O Benfica começou a fase de grupos da Liga dos Campeões com o pé esquerdo, após ter sido derrotado em casa pelo Zenit de São Petersburgo do português André Villas Boas por 0-2, com golos de Hulk e Witsel. Foi de resto, a primeira derrota caseira do Benfica em 51 jogos!

O jogo começou com um Zenit muito personalizado, e com a estratégia muito bem definida: linha defensiva alta, equipa curta e a encher o meio-campo, rápida nas transições e a explorar as costas da defensiva do Benfica. O Zenit avisou, uma, duas, três vezes com as bolas nas costas, o Benfica não se adaptou e aos 5 minutos, Rondon recupera a bola no meio-campo do Benfica, passa para Shatov que encontrou espaço para colocar em Hulk na direita, e que em posição frontal colocou a bola com classe e fora do alcance de Artur. Estava feito o 1-0 para os russos.

O Zenit não recuou de imediato as linhas e continuou à procura de mais um golo. Samaris e Perez não conseguiam aguentar com os três médios do Zenit e havia muito espaço no centro do terreno. A armadilha de fora-de-jogo não está a sair tão bem como saía em anos anteriores, e a defesa revela-se demasiado lenta. Foi uma questão de tempo. Mas antes, aos 18′, Danny encontra espaço nas costas da defesa Benfiquista (outra vez), passou por Artur e o guarda-redes do Benfica obstruiu o luso-venezuelano de um golo certo. O árbitro decidiu (e bem, a meu ver) por dar um cartão vermelho a Artur Moraes. Paulo Lopes entrou para o seu lugar (saiu Talisca), e na sequência, o livre de Hulk tira tinta ao poste, e acaba por dar canto. E nesse canto, o 2-0. Witsel apareceu ao primeiro poste e coloca a bola dentro da baliza. Paulo Lopes ainda socou a bola para fora, mas o árbitro validou o golo. E pela repetição, decidiu bem.

A partir daqui, e até final da partida, adivinhava-se que o Zenit podia embalar para 3-0, 4-0. Mas foi aqui que o Zenit desceu um pouco as linhas, limitou-se a gerir o jogo e em partir em contra-ataque. E mesmo apesar de terem tido muitas chances para aumentar a vantagem, deve-se destacar a atitude do Benfica após ter ficado com 10 jogadores. A equipa soube unir-se e foi sem medos à procura do milagre, sempre com mais coração do que cabeça. Contudo, não conseguiram marcar até ao apito final, embora se possam queixar de um penalti por marcar a favor das Águias, aos 52′, numa falta de Criscito sobre Salvio. Aos 90′ houve outro lance polémico, mas a repetição mostra que o defesa do Zenit tocou na bola e não havia motivos para grande penalidade.

Do lado do Benfica, bons jogos de Enzo Perez e Salvio. Mau jogo da defesa do Benfica, desta vez nem Luisão se safa. Mas apesar de tudo, de destacar o enorme coração que a equipa teve, mesmo apesar de ter descurado a defesa em demasia (mas não havia hipótese).

Do lado do Zenit, de destacar o excelente jogo de Danny, para mim o homem do jogo. Com 32 anos, não se nota a idade a passar por ele, praticamente. Continua explosivo, forte no drible, e agora com outra maturidade em termos de temporização e capacidade de passe curto e longo. Bons jogos de Hulk (por vezes demasiado individualista), Witsel (um dos melhores médios da atualidade, para mim) e de Criscito (muito acertado defensivamente, mesmo apesar de ter feito um penalty sobre Salvio). Shatov também esteve bem a espaços. De enaltecer a bela estratégia montada por André Villas Boas. Este Zenit jogou bem, está imparável no campeonato russo, e parece-me que teremos um Zenit a fazer coisas boas nesta temporada. Parece-me, contudo que lhes falta um defesa direito e talvez um avançado mais matador.

Esta derrota, em conjunto com a vitória do Monaco em casa frente ao Bayer Leverkusen (para mim, o outro favorito além do Zenit para seguir em frente) complica e muito as contas do grupo. Na próxima jornada o Benfica vai a casa do Bayer Leverkusen, e a equipa de Schmidt tem andado fortíssima neste início de temporada, mesmo apesar da derrota frente aos Monegascos. Aliás, quem viu o jogo, sabe que o resultado até foi relativamente injusto pela primeira parte que os alemães fizeram.

Com uma derrota na próxima jornada, o Benfica seria obrigado a vencer ambos os jogos frente ao Mónaco para relançar as suas possibilidades. Já de calculadora na mão…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s