O Olheiro #4 – Cartabia – o sportsman de Córdoba

cartabia

O recém-promovido Córdoba é uma equipa de modestos recursos e objectivos para esta temporada. Contudo, a escassez de recursos imposta ao clube andaluz pelas novas regras financeiras da Liga Espanhola (vide aqui) não impediu “Los Califas” (alcunha pela qual é conhecida a equipa em virtude do facto histórico da cidade de Córdoba ter sido a capital do maior califado do “mundo árabe”, do apogeu da civilização árabe nos primeiros séculos da Idade Média) de construir um plantel que na minha opinião terá todas as condições para atingir a manutenção nesta temporada.

O plantel orientado pelo antigo colega de equipa de Julien Lopetegui no Barcelona Albert Ferrer, distinto antigo lateral-direito da equipa catalã no dream time dos anos 90 que pegou na equipa no início desta temporada depois de uma atípica subida de divisão alcançada pelos Califas no playoff de subida da 2ª liga espanhola após um 7º lugar na fase regular do campeonato, contém bastantes jogadores (na sua esmagadora maioria emprestados) que prometem uma época sem sobressaltos, entre os quais o organizador de jogo Fausto Rossi, grande promessa do futebol italiano cedido ao clube espanhol pela Juventus, o central sub-21 sérvio Aleksandr Pantic (emprestado pelo Villareal), o experiente extremo Xisco, o avançado argelino Nabil Ghilas (emprestado pelo Porto), o médio Borja Garcia (emprestado pelo Real Madrid), o extremo\avançado Ryder Matos (emprestado pela Fiorentina) ou o grande craque da equipa, o jovem argentino Federico Cartabia, jogador de 21 anos internacional sub-2o pela Argentina, atleta emprestado pelo Valência.

Cartabia tem uma história de vida bastante semelhante à de outros craques argentinos, entre os quais Lionel Messi. Nascido em Rosário (Santa Fé), o admirável viveiro de grandes personalidades argentinas (Ché Guevara era de Rosário; Angel DiMaria, Ezequiel Garay, Cesar Delgado, Maxi Rodriguez, Ever Banega, Cristian Ansaldi,  Lionel Messi, Cesar Luis Menotti, o obreiro de 78, a beldade Valeria Mazza ou o cantor Fito Paez) depois de dar nas vistas num torneio juvenil no qual a equipa de iniciados do Rosário Central participou, foi convidado aos 13 anos para se mudar de armas e bagagens para o Valência que lhe proporcionou o resto da sua formação enquanto jogador e as primeiras experiências enquanto sénior, primeiro na equipa B em 2012\2013 e depois na equipa principal da equipa valenciana na época seguinte, época onde foi uma das apostas do seleccionador Miroslav Djukic. Actuou em 25 partidas pelo clube Valenciano antes de ser emprestado pelo facto de estar tapado pelo seu compatriota Pablo Piatti. Contudo, a equipa valenciana já fez renovar o seu contrato até 2017, provando que Cartabia é um talento que a equipa valenciana pretende explorar no futuro.

À semelhança do craque do Barcelona, Cartabia é aquele típico 10 argentino que gosta de jogar no lado direito do ataque (não esqueçamos que foi aí que Messi começou a dar cartas) local onde gosta constantemente de ter a bola coladinha aos seus pés (todos os ataques do Córdoba passam pelos pés de Cartabia) e desequilibrar através dos seus dribles a altíssima velocidade. O jogador apresenta outras semelhanças com Messi na medida em que demonstra capacidade para fugir a entradas mais duras que os adversários tendem a cometer sobre si e demonstra apetência para jogar no limite, ou seja, iniciar o drible e soltar a bola para um companheiro numa fracção de segundo limite na qual o jogador sabe que o defensor ou o vai rasteirar ou vai conseguir tirar o defensor da frente ou o passe que largar para um companheiro irá criar uma oportunidade para os seus companheiros finalizarem à vontade ou continuarem a jogar com a defesa adversária em claro desequilíbrio; qualquer das opções cria situações de perigo real.

Para além dessas características é um jogador que sabe contemporizar o jogo quando tem a bola nos pés, largando sempre a bola no momento certo para os laterais entrarem pelo flanco ou combinarem consigo ou para a desmarcação do ponta-de-lança. Tem um interessante remate de meia-distância que precisa de aperfeiçoar no futuro.

Ao nível internacional, apesar de residir em Espanha desde 2006 e de já possuir nacionalidade espanhola, Cartabia é internacional sub-20 pela Argentina. O jogador foi tentado a alinhar pelas camadas jovens da Argentina e da Espanha. Por ora escolheu a selecção Argentina, facto que para já não o impede quando puder ser convocado para uma selecção sénior de alinhar pela Espanha.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s