Momentos #40

Paulo Henrique Ganso é por muitos descrito como a sombra de Neymar. Apesar de ser mais velho 3 anos que o craque do Barcelona, no seu tempo de afirmação de ambos na equipa senior do Santos, era que terminaria com um tri santista no Brasileiro (2010, 2011, 2012) e com a conquista de uma Libertadores em 2011 e de uma Copa Sul-Americana em 2012, meia imprensa brasileira advogava que Neymar não poderia jamais sair sozinho para a Europa. Ganso era para Neymar o mesmo que McCartney era para Lennon nos Beatles: uma dupla que só iria funcionar junta. Quem quisesse contratar teria forçosamente que levar Ganso consigo porque Neymar não iria render tanto sem o grande companheiro de vitórias na turma santista. Falsa ilusão típica dos brasileiros. Nem Neymar renderia menos em Barcelona no primeiro ano porque estaria submerso no estilo de jogo do Barcelona, nem Ganso seria o tal maestro da canarinha que os brasileiros acreditavam que ele fosse. Depois do excelente mundial de sub-20 realizado na Colômbia em 2011, outro talento (de nome Oscar) seria em diante o dono dessa camisola no escrete.

O destino foi cruel com Paulo Henrique Ganso. De talento expansivo no acto de organizar o jogo atacante da equipa, Ganso veria o seu colega assinar aquele escandaloso contrato com os catalães enquanto a sua carreira, estagnada devido a uma grave lesão nos ligamentos do joelho, o levava ao mesmo tempo para outro grande do estado de São Paulo: o tricolor São Paulo. Por 10 milhões de euros. Em 2011 chegou-se a falar que o City já tinha tudo acertado com o Santos para Ganso se transferir para Inglaterra. A lesão haveria de tramar PHG.

Hoje, Paulo Henrique Ganso faz as delicias dos adeptos do tricolor com a sua fantástica capacidade de passe, com as assistências que dá jogo após jogo e com o seu posicionamento aprimorado no rectângulo de jogo. Por vezes é criticado pelo facto de ser um jogador demasiado estático no terreno, sem dinamismo, características que são claramente contrárias aquelas que devem ser as de um 10 puro. Contudo, a sua regularidade subiu imenso na equipa de Rogério Ceni e de vez em quando, Ganso brinda-nos com verdadeiros hinos ao futebol. Este, o do momento 40 do nosso blog, é um deles!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s