E se…

afinal o ovo não estiver no cú da galinha? Quero com isto dizer: e se o TAS não aceitar o recurso apresentado como Fernando Santos? Teremos uma invenção histórica (nós que somos muito dados a invenções históricas que mudaram o mundo) na qual o seleccionador não é bem seleccionador e é apenas, ao bom estilo do rugby, um manager que convoca e treina durante a semana assistindo aos jogos de um camarote televisionado onde vê a partida e dá indicações por walkie-tokie para o treinador no banco de suplentes? Se assim for durante 8 jogos, valerá a pena aos cofres da FPF pagar 100 mil euros mensais (1 milhão de euros anuais\estamos a falar de valores altíssimos para a actual conjuntura financeira da FPF) por um profissional que fará menos do que um seleccionador normal, ou seja, um indivíduo que per se já trabalha pouco?

breves #18

Bruno de Carvalho\France Football – A afamada revista da especialidade francesa avaliou o presidente do Sporting quanto à sua cruzada contra os fundos de investimento em jogadores, apelidando o presidente leonino de Dom Quixote do Futebol.

Nani – O jogador do Sporting teve um acidente de automóvel durante a tarde de ontem numa das artérias da capital perto do Casino Lisboa. O jogador saiu ileso da ocorrência.

Beira-Mar – A SAD do clube aveirense divulgou esta semana a saída do presidente do clube António Cruz do conselho de administração da SAD por “razões pessoais” e confirmou que realizou os pagamentos dos salários do plantel relativos ao mês de Agosto. Restantes funcionários da SAD e do clube tem salários em atraso há vários meses, chegando-me a confessar um deles que não recebe há 7 meses.

ilidio vale

Selecção Nacional – Na apresentação de Fernando Santos como seleccionador nacional, o presidente da Federação Fernando Gomes revelou que enquanto o novo seleccionador cumprir castigo, quem irá orientar a Selecção é Ilídio Vale, antigo seleccionador da formação da Federação Portuguesa de Futebol. Vale foi o seleccionador vice-campeão mundial de sub-20 em 2011. Apesar da Comissão de Apelo da FIFA ainda não se ter deliberado quanto ao recurso do castigo de 8 jogos oficiais apresentado pelo novo seleccionador português, a FPF decidiu contratá-lo porque teve acesso a informações que garantem que a pena será reduzida a 2 jogos. A ver vamos se não sai o tiro pela culatra.

Selecção Nacional 2 – Foi divulgado off-the-record que o novo seleccionador nacional irá auferir perto de 1 milhão de euros por ano.

shikabala 2

Shikabala – O jogador egipcio está desaparecido há vários dias. O Jogo avançou hoje que o jogador está no seu país e não quer regressar a Alvalade. Para já, as fontes do clube leonino que prestaram a informação ao referido jornal, avançam que foi aberto um processo disciplinar ao jogador, não estando para já equacionada a rescisão do contrato com o jogador.

Fran Escribá – O antigo adjunto de Quique Flores, actual treinador do Elche afirmou ontem que “Cristiano Ronaldo é como Michael Jordan”

Cristiano Ronaldo – O jogador veio a público desmentir os rumores que afirmam que estará à espera do final da temporada para negociar a sua saída de Madrid e regressar a Old Trafford.

os incompetentes

“(…) É certo que o treinador encontrou vários jogadores em fase descendente e não teve um leque de seleccionáveis ao nível de outros tempos, mas Paulo Bento cometeu vários erros. E provavelmente estava desgastado de mais para continuar depois do Mundial. Fernando Gomes, Humberto Coelho e João Vieira Pinto tinham obrigação de ter feito um diagnóstico correcto quando voltaram do Brasil.

Como não fizeram o diagnóstico correcto (ou não tiveram coragem para implementar a solução correcta), a demissão de Paulo Bento só pode ser vista de uma forma: mais do que a incompetência de quem sai, mostra a incompetência de quem fica.”

Hugo Daniel Sousa, na edição de sábado do Jornal Público.

Fernando Santos é o novo seleccionador português

santos

O engenheiro do penta, treinador que já passou pelos 3 grandes do futebol português será apresentado ao que tudo indica às 12:45 na sede da FPF. Apesar do resultado do recurso apresentado pelo técnico à Comissão de Apelo da FIFA motivado pelos 8 jogos oficiais com que foi sancionado após o mundial pela expulsão frente à Costa-Rica nos oitavos-de-final da prova, por alegados insultos ao árbitro da partida ainda não ter sido publicamente apreciado por aquele organismo, a FPF já sabe que o treinador irá ver a pena reduzida para 2 jogos oficiais. Está portanto satisfeita a condição que estava a obstruir a contratação do treinador por parte da FPF. Se Santos fosse castigado em 8 jogos oficiais (internacionais) não poderia orientar a equipa no resto da fase de qualificação para o Euro 2016.

Quem tramou Paulo Bento?

Escrevi aqui no dia 9 de Setembro um rumor que me caiu por sms no telemóvel. Sendo a fonte uma pessoa ligada à FPF por inerência do cargo que ocupa numa Associação de Futebol Distrital, decidi publicar: “Saiu há algumas horas atrás um rumor que especulava sobre o futuro de Paulo Bento no comando técnico da selecção nacional. A informação prestada dá conta de um ambiente de algum descontentamento no seio da estrutura da FPF, tendo um dos seus vice-presidentes ameaçado demitir-se caso o presidente não demita o seleccionador nacional após o voto de confiança que manifestou publicamente no seu trabalho, voto esse que foi traído no primeiro jogo da ronda de qualificação para o Euro 2016 frente à Albânia.”

Na entrevista dada pelo demitido seleccionador nacional à RTP-i (Paulo Bento tratou finalmente de esclarecer quem demitiu) 0 seleccionador nacional afirmou que a decisão não veio de Fernando Gomes, referindo que “por vontade do presidente ainda seria o seleccionador nacional” e rejeitou que Cristiano Ronaldo tivesse exercido a sua influência junto dos dirigentes federativos para que se decidisse em favor da demissão do seleccionador. O rumor por mim publicado tem então um fundo de verdade. Resta portanto saber quem é que manda mais dentro da estrutura da federação que o seu presidente. Quem demitiu Paulo Bento. Terá sido um dos seus vices ou directores?
– Humberto Coelho é por estatuto o principal vice da Federação. Histórico do futebol português e da selecção nacional, antigo seleccionador com provas dadas nos dois anos em que esteve à frente da selecção (qualificação para o euro 2000; a campanha extraordinária que a selecção fez nesse ano na Holanda e na Bélgica) Humberto Coelho jamais se desligou da FPF e continuou directa ou indirectamente a exercer muita influência nas escolhas que vários dirigentes tiveram que efectuar na estrutura do organismo. É em minha opinião o principal responsável pela saída de Paulo Bento. Junta-se-lhe o facto de poucas vezes ter vindo a público elogiar o treinador.
– João Pinto: Em abono da verdade, depois de ter sido condenado pela justiça portuguesa do crime de evasão fiscal relativa aos direitos de imagem e prémios de assinatura relativos à sua assinatura de contrato pelo Sporting em 2000, este antigo colega de Paulo Bento no Sporting e na selecção, jamais deveria ter continuado a exercer o posto que exerce naquele organismo financiado por dinheiros públicos. João Pinto é o director para a selecção A e selecção de esperanças. Não creio que tenha sido o mandante da demissão de Paulo Bento dados os laços criados durante anos no clube e na selecção com o seleccionador. – Mário de Figueiredo – É vice da FPF por inerência do cargo que ocupa. Por vontade de Fernando Gomes e dos restantes altos quadros da FPF não o seria e o organismo que dirige já teria sido extinto. É de conhecimento público a vontade que a FPF tem de voltar a assumir a organização da principal prova do futebol português.
– Rui Manhoso e Carlos Coutada – São os vices com menos influência na FPF. Dois verbos de encher escolhidos por Fernando Gomes porque o organigrama da estrutura federativa assim o exige.
– Hermínio Loureiro – Um vice com muita influência apesar de não o parecer à primeira vista. Com ligações à Secretaria de Estado do Desporto, organismo no qual já ocupou a posição de Secretário de Estado, logo, com ligações óbvias ao poder político, é o vice que tenta puxar a brasa à sardinha da FPF quando esta necessidade de fundos públicos para financiar projecto A ou B. Futebolisticamente falando, é um agente capaz de se mexer junto de Fernando Gomes pelo que não se deve descartar que Hermínio tenha agido com fluidez nos bastidores de modo a provocar um motim contra o seleccionador.
– Elísio Carneiro – Outro diplomata às claras dentro da FPF. É o king maker da coisa no verdadeiro sentido do termo mas exerce mais influência junto das Associações distritais. A decisão também poderá ter saído da sua vontade.
– Carlos Godinho – Ao director da divisão desportiva da FPF é lhe reconhecida uma enorme influência junto de Madaíl e de Fernando Gomes. Não creio que tenha sido o mandante da decisão. Godinho não estaria a ser coerente e estaria a ir contra o seleccionador que ele, João Rodrigues e Gilberto Madaíl escolheram em 2010.

breves #12

Benfica – José Mourinho confessou em entrevista que caso Anderson Talisca “obtivesse licença de trabalho, já estaria em Inglaterra”. O técnico português confessou ao Mais Futebol que o brasileiro contratado pelo Benfica ao Bahia foi desejado por várias equipas inglesas, segundo o técnico, algumas do topo do futebol daquele país. Porém, o facto do jogador não ser passível de obter neste momento uma licença de trabalho levou à desistência desses clubes na sua contratação. O treinador do Chelsea manifestou que um esteve bastante próximo de contratar o jogador mas só não o fez porque iria precisar que ele rodasse numa equipa de menor dimensão noutro campeonato até poder ser internacional brasileiro e ter a licença de trabalho para residir e trabalhar em Inglaterra.

Vitória de Guimarães –

white angels

Como um defensor do lema “support your local team”, por um lado tiro o chapéu ao espectáculo realizado pelos adeptos do Vitória de Guimarães no D. Afonso Henriques. A rivalidade contra as equipas do Minho e do Porto são sobejamente conhecidas de toda a gente. A massa adepta do Vitória é fiel, apaixonada e fervororosa, características que fazem dela uma das massas adeptas mais sui-géneris no futebol mundial. Este fervor não pode ser nada mais nada menos do que ultra positivo para os cofres do clube e para o desenvolvimento da marca Vitória de Guimarães, numa altura em que 60% dos clubes profissionais queixam-se constantemente nas reuniões da Liga dos obstáculos com que se deparam para ter assistências minimamente compostas nos jogos em casa e, consequentemente, receitas que permitam aos clubes ter um mínimo de viabilidade financeira.

Porém, não posso deixar de censurar e criticar as repetidas situações de mau comportamento e falta de civismo que são praticadas pelos adeptos deste clube ao longo dos anos. Por várias vezes, o Vitória já sofreu duras penalizações ao nível de utilização do seu estádio. Nenhuma das penalizações serenou a atitude violenta com que a sua claque hostiliza alguns jogos. Contra o Braga, contra a Académica, contra o Benfica, contra o Sporting, contra o Porto, contra o Boavista e até contra o modesto Beira-Mar sempre que a equipa aveirense se desloca à cidade berço, um adepto do clube visitante que se desloque aquele estádio para assistir serenamente à partida incorre no risco de ser agredido de forma barbara por adeptos locais. Se por um lado, é a paixão que atrai tantos vimaranenses ao estádio numa atitude que torna o clube viável do ponto de vista financeiro, por outro lado são claramente este tipo de atitudes que afastam as pessoas do espectáculo.

Selecção Nacional – O brasileiro Tite, treinador que se destacou no futebol brasileiro no comando de clubes como oInternacional de Porto Alegre (Copa Sul-Americana em 2009) e Corinthians (campeonato brasileiro em 2011, Libertadores em 2012, Campeonato do Mundo de Clubes e Recopa Sul-Americana em 2013) afirmou que foi sondado pela Federação Portuguesa de Futebol para substituir Paulo Bento. O brasileiro de 53 anos afirmou que ninguém lhe apresentou uma proposta concreta.

Paulo Bento abandona a selecção nacional

O Seleccionador nacional rescindiu hoje com a Federação Portuguesa de Futebol. Não existia a meu ver outra opção. Depois do voto de confiança manifestado pelo presidente do organismo na renovação contratual assinada pelo técnico antes da participação da Selecção Nacional no Mundial e do novo voto de confiança manifestado após o desastre desta mesma participação, após a derrota da selecção frente à Albânia, o seleccionador não reunia condições para permanecer no cargo. O ciclo da selecção terá forçosamente que ser renovado por um novo seleccionador, com outra metodologia de trabalho, com outras ideias e outro nível de ambições.

Apesar da imprensa avançar com o nome do actual seleccionador dos sub-21 Rui Jorge como o novo seleccionador nacional (apesar do bom trabalho que está a realizar neste escalão, Rui Jorge não é para mim a pessoa mais indicada para o cargo dada a sua parca experiência enquanto treinador no escalão de séniores) creio que a melhor opção para a FPF é a contratação de um reputado técnico estrangeiro com experiência ao comando de selecções. O único nacional capaz, a meu ver, de realizar um bom trabalho é Fernando Santos, não sendo o antigo seleccionador grego uma má escolha para o cargo. No entanto, neste momento estão sem colocação treinadores que cumprem a observância deste requisito como Gerardo Tata Martino (antigo seleccionador paraguaio; Newells old Boys e Barcelona), Alberto Zaccheroni (antigo seleccionador do Japão) ou Radomir Antic (antigo seleccionador sérvio).

Alguma imprensa portuguesa inclui também na lista de potenciais candidatos ao cargo os nacional Manuel José e Vitor Pereira.