Profissional acima de tudo

225445_galeria_.jpg

Rendo-me a esta imagem dos adeptos do Valência em pleno Mestalla, para confirmar um facto que já toda a gente conhece, João Pereira é um profissional, que apesar de não ser um jogador excepcional, consegue cativar os adeptos do clube que defende. Foi assim em Alvalade depois de ter passado pelo maior rival, Benfica (onde foi formado) e foi assim em Braga e Gil Vicente. Apesar da condição de não titular do Valência esta época, os adeptos apreciam a entrega do jogador e a sua garra e mesmo depois de ser demasiado agressivo, ser expulso por situações que não lembram a ninguém de protagonizar e mesmo quando consegue fazer tudo mal, os adeptos estão lá para o apoiar, porque afinal João Pereira é tudo o que se quer numa equipa, um jogador que defende a sua cor, custe o que custar, seja contra quem for.

Foto do dia

Juan Mata

Juan Mata as young.

Foto de 2002 quando o agora jogador do United era infantil do Real Oviedo, o clube asturiano que o iniciou para o futebol. Do Oviedo, clube pelo qual jogou desde 1998 a 2003, Juan Mata saíria para Valdebebas para cumprir o resto da sua formação na Ciudad Desportiva do Real Madrid. Na temporada 2006-07 ainda jogaria 39 partidas pelo Castilla na 2ª liga espanhola, apontando 10 golos. No verão de 2007, dado como dispensado dos quadros do grande espanhol, viria a desperar a cobiça do Valência. A primeira transferência do jogador, para Valência, foi feita por 1,5 milhões de euros nesse preciso verão.

Apesar do jogador ter sido dado pela imprensa como dispensável por Van Gaal no verão para o holandês utilizar a receita da sua venda na contratação de dois targets que tem pedido à direcção dos Red Devills (Strootman e Arturo Vidal), este tem sido utilizado com regularidade pelo holandês neste início de temporada. Contudo, a imprensa britânica tem escrito nas últimas semanas que o Valência estará disposto a oferecer 30 milhões ao Manchester United na reabertura de mercado em Janeiro para ter o jogador de volta.

breves #25

Galatasaray – Correu a notícia durante o dia de hoje pela imprensa europeia que Wesley Sneijder e outros jogadores do Galatasaray pretendem sair do clube devido a salários em atraso.

Não é a primeira vez que este incidente afecta a vida do clube turco. Nos últimos 15 anos, o clube presidido por Unai Aysal tem vivido muitos altos e baixos na sua vertente financeira, facto que tem feito com que aposte imenso na contratação de estrelas em final de carreira quando tem objectivos ambiciosos (e capital para investir) e, passado 1 ou 2 anos, volte à estaca zero.

A geração de Mario Jardel por exemplo foi afectada por um dos m0mentos baixos do clube ao nível financeiro. O jogador assinou na altura pelo Sporting a troco de 5 milhões de euros porque o Galatasaray não cumpria as suas obrigações perante o plantel.

Barcelona – O clube catalão aderiu hoje ao denominado Pacto Nacional pelo Direito de Decidir (PNDD), uma plataforma que congrega mais de 3500 entidades e associações regionais da Catalunha que apoiam a causa independentista do povo catalão. Recordo que há 2 dias atrás, o presidente da Liga de Clubes Espanhóis Javier Tebas afirmou que caso o povo catalão decida pela independência da região, nenhum clube catalão poderá jogar na Liga Espanhola.

Diego Reyes – O Jornal O Jogo veiculou hoje que o central mexicano poderá estar de saída do Dragão. PSV e América são os interessados no jogador.

CR7

Jorge Mendes – O empresário afirmou hoje à CADENA SER que o jogador português irá retirar-se no Real Madrid. “Está cada vez melhor e vai continuar a evoluir até aos 40 anos. Está muito feliz no Real Madrid, vai continuar a bater todos os recordes e retirar-se no clube blanco”

Matias Suarez

Benfica – Segundo a edição de hoje do Jornal O Jogo, o avançado argentino de 26 anos Matias Suarez está referenciado pelo clube da Luz para reforçar o plantel em Janeiro. Suarez será o alvo que Jorge Jesus pretende para reforçar o último sector do terreno. Suarez tanto pode actuar como avançado ou extremo, revelando características muito interessantes para essas duas posições do terreno: é um interessante finalizador mas não se resume a isso. É um jogador que gosta de ter bola nas linhas, desequilibrar com o seu rapidíssimo drible e\ou finalizar\assistir o ponta-de-lança. O jogador leva 43 golos em 142 partidas disputadas pela equipa Belga desde 2008. Já foi considerado o melhor jogador da Liga Belga em 2011\2012. Esteve perto de assinar pelo Arsenal nesse ano (os clubes não chegaram a acordo quanto ao valor a pagar pelos londrinos) e pelo CSKA em 2011 (falhou nos testes médicos).

Thierry Henry –

Henry

O histórico avançado gaulês pôs fim às dúvidas que persistiam na imprensa desportiva Norte-Americana ao afirmar que não pretende renovar com os New York Red Bull. PSG e Mónaco estão interessados em ter o veterano de 37 anos nas suas fileiras. Henry estará disposto a voltar ao clube que o lançou para a alta roda do futebol. O jogador deixou a liga francesa no final da temporada 98\99.

Doyen Sports\Sporting – O Jornal Record publicou hoje que o fundo de investimento Doyen Sports (responsável pela aquisição de 75% do passe de Marcos Rojo aquando da sua transferência para Alvalade por 3 milhões de euros) colocou uma acção judicial contra o clube leonino no TAS (Tribunal Arbitral do Desporto, com sede na Suiça) para receber o valor correspondente a 75% da venda do jogador para o Manchester United (cerca de 15 milhões de euros). O Manchester United já pagou a primeira tranche acordada no negócio no valor de 10 milhões de euros, tendo agendado o 2º pagamento para Dezembro. A Doyen Sports também fez chegar à redacção de vários órgãos de comunicação social portugueses a informação que interpôs junto da justiça portuguesa uma providência cautelar que visa congelar todas as receitas da SAD leonina até que o TAS julge o diferendo entre as duas entidades.

Bruno de Carvalho – Semear o ódio sem necessidade nenhuma. Reprovável.

bdc 2

Como sócio do Sporting Clube de Portugal, não gosto de ver os adeptos dos rivais a escarnecerem o nosso clube sem um argumento minimamente plausível. Não sou fã da crítica baixa assim como não sou fã do recrudescimento do ódio no futebol motivado por questiúnculas baixas e sem fundamento argumentativo. O que o presidente do Sporting está a fazer, para além de populismo, tem um único termo: baixaria. Está a descer o nível e está a prejudicar cada vez mais o clube junto de terceiros com a sua falta de educação. No momento em que o nosso clube esteja por baixo, os dirigentes e adeptos dos rivais irão decerto alimentar-se destas palavras para dar troco.

Fernando Santos – Ideias base deixadas pelo seleccionador nacional na sua primeira conferência de imprensa de antevisão a uma partida:

“O relacionamento tem sido ótimo entre todos. O ambiente tem sido excelente. As pessoas não têm de ser todas amigas e numa equipa de futebol nunca tens toda a gente no mesmo sítio a brincar. Mas tem havido total adesão de todos”

“O António – é assim que se diz em português – é um jogador que já está habituado. É mais um como é Patrício ou Beto, e podem ser Eduardo ou José Sá, que ainda ontem jogou. Está perfeitamente integrado”

“Muitas equipas estão a pagar por isso, se olharmos para os resultados da primeira jornada. Se isto é tão fácil que toda a gente vai… a verdade é que não vão todos. Atenção porque isto criou expectativas maiores. Desta forma, equipas que não podiam chegar ao Euro agora acreditam que podem. Temos é de lutar para ser primeiros e os outros que resolvam o problema deles”

“Qualquer das equipas nacionais tem uma grande responsabilidade quando entra em campo, representa um país. As pessoas estão longe do país e – eu também já fui emigrante – as coisas duplicam na carga emocional. Portanto envergar esta camisola será sempre de grande responsabilidade. Não vou poupar jogadores amanhã para terça-feira, mas durante o jogo poderei refrescar a equipa. É um adversário fortíssimo, um confronto feroz no bom sentido, com duas equipas a quererem ganhar. Vai ser um grande espetáculo e estaremos aqui de corpo inteiro, a querer levar o nome de Portugal bem longe”

“Pressão sobre ele vai haver sempre, mas não afeta nada a Seleção. A “Cristiano-dependência existirá sempre e não faz mal a ninguém, nem a ele nem aos outros, nem vai influenciar o jogo. É o melhor jogador do Mundo e é um motivo de grande orgulho ter um jogador assim. Espero dele isso mesmo, que traga a sua grande capacidade, profissionalismo e ambição de vencer, como já trouxe e vai continuar a trazer…”

Jaime Pacheco – O treinador Português já está no Cairo para assinar pelo histórico Zamalek, equipa que foi treinada no passado por Manuel Cajuda. Pacheco irá dar um novo rumo à sua carreira no Egipto depois de um interregno de quase 2 anos. A última equipa que o português orientou foram os chineses do Beijing Guoan, equipa na qual conseguiu a promoção à Superliga Chinesa de Futebol. O treinador não orienta um clube de primeira liga desde a temporada 2008\2009 (Belenenses).

uchebo

Boavista – O clube axadrezado confirmou hoje a contratação a custo zero com inscrição imediata do nigeriano Michael Uchebo. O nigeriano de 24 anos é internacional pelo seu país por 4 vezes, tendo figurado nos eleitos das Super Águias no Mundial do Brasil. Durante a sua curta carreira jogou no Enogu Rangers da Nigéria, VVV Venlo da Holanda e Cercle de Brugge. No clube belga marcou 7 golos em 55 jogos durante 2 temporadas.

Valência – O antigo futebolista Rufete, agora director-geral do Valência afirmou que o clube ché vai ao mercado com força no mês de Janeiro para reforçar o plantel treinado por Nuno Espírito Santo. As declarações proferidas pelo agora director do clube valenciano indicam que poderá ter existido uma alteração de objectivos por parte do clube ché, dispondo-se a direcção da SAD a atacar alguns alvos de mercado referenciados pelo treinador para tentar ir o mais longe possível na Liga Espanhola, não descartando a luta pelo título caso a equipa continue a somar vitórias e boas exibições como as que tem somado nestas primeiras jornadas.

Raul – É notícia na Marca. O jogador já está a treinar-se em Nova Iorque.

O jogador irá alinhar pela equipa Norte-Americana depois de ter expirado o seu vínculo com os qataris do All-Sadd. A mítica equipa que em 1977 albergou grande estrelas da história do futebol como Franz Beckenbauer, Carlos Alberto e Pelé, ou por onde também passaram Gerd Muller, Cruyjff ou Eusébio, é a campeã da NASL (uma das várias ligas norte-americanas de futebol) e pretende “subir” à MLS o mais rapidamente possível, havendo para já uma proposta de entrada junto da MLS, entidade que organiza a principal liga de futebol profissional dos Estados Unidos.

O histórico jogador espanhol será companheiro de equipa do nosso conhecido Rovérsio (jogou em Portugal no Gil Vicente e Paços de Ferreira de 2004 a 2008) e do antigo internacional espanhol naturalizado Marcos Senna, actualmente com 38 anos.

 

 

 

Momentos #22

André Gomes no melhor; Siqueira no pior. Este Valência de Nuno Espírito Santo assume-se como… qualquer coisa que ainda não sabemos se tem ou não hipótese de lutar pelo título ou apenas andar por ali a pisar os terrenos da Champions. Que o futebol praticado pela equipa do antigo treinador do Rio Ave é vistoso, lá isso é.

breves #17

yaya 2

hazard vs yaya

Durante o intervalo do jogo que opôs Manchester Ciry e Chelsea, Yayá Touré e Eden Hazard pegaram-se no acesso aos balneários. Toda a imprensa inglesa, bem como o Costa-Marfinense afirmaram hoje que a palmada que o médio do City tentou dar no 10 do Chelsea foi na brincadeira. O Belga levou a coisa a sério e ficou-se a travar de razões com o marfinense. A FA está a investigar o sucedido.

O video pode ser visto aqui.

Peter Lim – O empresário singapurenho, dono dos passes de André Gomes e Rodrigo, ainda não concluiu a aquisição da SAD do Valência. A entidade que regula os mercados de valores mobiliários espanhola ainda não autorizou a compra da sad do clube ché por parte do ascendente magnata asiático. Contudo, hoje foi divulgado que se tornou sócio do Salford City, o curioso clube da 8ª divisão que é detido por 5 ex-jogadores do Manchester United da geração Ferguson (Giggs, irmãos Neville, Ryan Giggs e Paul Scholes) em honra ao clube da cidade onde todos nasceram e cresceram, excepto o galês Giggs. O clube é treinado por Paul Scholes.

Cesc Fabrègas – O espanhol anunciou nas redes sociais que não foi para o Arsenal porque os Gunners não accionaram a clásula de recompra que tinham incluído no contrato de compra e venda aquando da sua transferência para o Barcelona. A administração do Arsenal acusou recentemente o jogador de não ter aceitado uma proposta feita pelos Gunners neste verão.

Bruno de Carvalho\Manuel Fernandes – Respondendo às críticas do presidente do Sporting, o antigo capitão, treinador e dirigente do Sporting Clube de Portugal, um dos profissionais que foi despedido do clube aquando da entrada do actual presidente na administração da SAD, afirmou ontem no programa playoff da SIC Notícias que os comentários do presidente foram baixos e injustos: “Pior funcionário da história do clube? Isto é do mais baixo que se pode dizer, não é conversa de um presidente do Sporting. Estive 17 anos naquele clube, o presidente já esteve na minha casa e viu que não enriqueci à custa do Sporting» – O presidente considerou o antigo capitão do Sporting o pior funcionário da história do clube.

Maicon – Depois de rever as imagens da entrada que motivou a expulsão do brasileiro, não tenho a menor dúvida em afirmar que a expulsão é justíssima. Foi uma entrada duríssima por trás quando o adversário já se tinha desfeito da bola que pôs em risco a integridade física do companheiro de profissão. As indicações da FIFA quanto a estes lances são bem claras: expulsão.

 

O Olheiro #4 – Cartabia – o sportsman de Córdoba

cartabia

O recém-promovido Córdoba é uma equipa de modestos recursos e objectivos para esta temporada. Contudo, a escassez de recursos imposta ao clube andaluz pelas novas regras financeiras da Liga Espanhola (vide aqui) não impediu “Los Califas” (alcunha pela qual é conhecida a equipa em virtude do facto histórico da cidade de Córdoba ter sido a capital do maior califado do “mundo árabe”, do apogeu da civilização árabe nos primeiros séculos da Idade Média) de construir um plantel que na minha opinião terá todas as condições para atingir a manutenção nesta temporada.

O plantel orientado pelo antigo colega de equipa de Julien Lopetegui no Barcelona Albert Ferrer, distinto antigo lateral-direito da equipa catalã no dream time dos anos 90 que pegou na equipa no início desta temporada depois de uma atípica subida de divisão alcançada pelos Califas no playoff de subida da 2ª liga espanhola após um 7º lugar na fase regular do campeonato, contém bastantes jogadores (na sua esmagadora maioria emprestados) que prometem uma época sem sobressaltos, entre os quais o organizador de jogo Fausto Rossi, grande promessa do futebol italiano cedido ao clube espanhol pela Juventus, o central sub-21 sérvio Aleksandr Pantic (emprestado pelo Villareal), o experiente extremo Xisco, o avançado argelino Nabil Ghilas (emprestado pelo Porto), o médio Borja Garcia (emprestado pelo Real Madrid), o extremo\avançado Ryder Matos (emprestado pela Fiorentina) ou o grande craque da equipa, o jovem argentino Federico Cartabia, jogador de 21 anos internacional sub-2o pela Argentina, atleta emprestado pelo Valência.

Cartabia tem uma história de vida bastante semelhante à de outros craques argentinos, entre os quais Lionel Messi. Nascido em Rosário (Santa Fé), o admirável viveiro de grandes personalidades argentinas (Ché Guevara era de Rosário; Angel DiMaria, Ezequiel Garay, Cesar Delgado, Maxi Rodriguez, Ever Banega, Cristian Ansaldi,  Lionel Messi, Cesar Luis Menotti, o obreiro de 78, a beldade Valeria Mazza ou o cantor Fito Paez) depois de dar nas vistas num torneio juvenil no qual a equipa de iniciados do Rosário Central participou, foi convidado aos 13 anos para se mudar de armas e bagagens para o Valência que lhe proporcionou o resto da sua formação enquanto jogador e as primeiras experiências enquanto sénior, primeiro na equipa B em 2012\2013 e depois na equipa principal da equipa valenciana na época seguinte, época onde foi uma das apostas do seleccionador Miroslav Djukic. Actuou em 25 partidas pelo clube Valenciano antes de ser emprestado pelo facto de estar tapado pelo seu compatriota Pablo Piatti. Contudo, a equipa valenciana já fez renovar o seu contrato até 2017, provando que Cartabia é um talento que a equipa valenciana pretende explorar no futuro.

À semelhança do craque do Barcelona, Cartabia é aquele típico 10 argentino que gosta de jogar no lado direito do ataque (não esqueçamos que foi aí que Messi começou a dar cartas) local onde gosta constantemente de ter a bola coladinha aos seus pés (todos os ataques do Córdoba passam pelos pés de Cartabia) e desequilibrar através dos seus dribles a altíssima velocidade. O jogador apresenta outras semelhanças com Messi na medida em que demonstra capacidade para fugir a entradas mais duras que os adversários tendem a cometer sobre si e demonstra apetência para jogar no limite, ou seja, iniciar o drible e soltar a bola para um companheiro numa fracção de segundo limite na qual o jogador sabe que o defensor ou o vai rasteirar ou vai conseguir tirar o defensor da frente ou o passe que largar para um companheiro irá criar uma oportunidade para os seus companheiros finalizarem à vontade ou continuarem a jogar com a defesa adversária em claro desequilíbrio; qualquer das opções cria situações de perigo real.

Para além dessas características é um jogador que sabe contemporizar o jogo quando tem a bola nos pés, largando sempre a bola no momento certo para os laterais entrarem pelo flanco ou combinarem consigo ou para a desmarcação do ponta-de-lança. Tem um interessante remate de meia-distância que precisa de aperfeiçoar no futuro.

Ao nível internacional, apesar de residir em Espanha desde 2006 e de já possuir nacionalidade espanhola, Cartabia é internacional sub-20 pela Argentina. O jogador foi tentado a alinhar pelas camadas jovens da Argentina e da Espanha. Por ora escolheu a selecção Argentina, facto que para já não o impede quando puder ser convocado para uma selecção sénior de alinhar pela Espanha.

O Olheiro #3 – Jonas, o incansável guerreiro

jonas

Instigado pela necessidade manifestada por Jorge Jesus da equipa encarnada possuir um avançado que acrescente golos, necessidade essa deixada em aberto pelas saídas de Rodrigo e Óscar Cardoso, Luis Filipe Vieira viu fora do mercado de transferências uma oportunidade de ouro para satisfazer o apelo do seu treinador. Pode-se dizer que a contratação de Jonas por parte da equipa da Luz é um autêntico negócio ao custo de oportunidade: dado o seu potencial e aquilo que pode acrescentar à equipa encarnada, a sua contratação a custo zero fora da janela de mercado, é uma daquelas contratações que só acontecem 1 vez a cada 20 anos da história de um clube. Por outro lado, também se pode dizer que o projecto do Benfica foi aquele que aos olhos do brasileiro se tornou o mais apelativo, daí ter sido veículado o facto do brasileiro ter revisto em baixa as suas exigências salariais para envergar a camisola da turma portuguesa.

Jonas é um daqueles avançados que corresponde na íntegra à tipologia do avançado brasileiro: é muito rápido de processos, gosta de se imiscuir na construção de jogo da equipa, é um finalizador q.b (basta ver o rácio de golos\jogos pelos clubes por onde passou) e acima de tudo é um avançado raçudo, cujas movimentações constantes são um autêntico quebra-cabeças para as defesas adversárias. Jonas é um daqueles avançados que não se coibe de ir buscar jogo atrás ao meio-campo, aos dois flancos, capaz de se orientar muito bem junto da linha defensiva num primeiro momento para criar linha de passe num segundo para as costas desta, capaz de elaborar portentosos lances individuais em velocidade com finalização, e, frio na hora de atirar à baliza. O Benfica tem aqui, portanto, um avançado completo, capaz de acrescentar muita velocidade ao futebol encarnado (ideal para jogar ao lado de um avançado com características semelhantes como o é Lima; apesar de Lima não ter o seu poder de finalização; e atrás de uma linha média que Jesus pretende, a médio-prazo, jogar a uma velocidade estonteante como de resto é, uma das características do futebol ofensivo dos encarnados desde que o técnico nascido na Amadora está no comando técnico do clube)

Jonas rescindiu com o Valência no último dia de mercado. Sem espaço num plantel que conta com 3 alternativas de peso capazes de garantir à equipa orientada por Nuno Espírito Santo uma soma espectável de 40 golos (Paco Alcacer, Rodrigo; o primeiro já é um convocado indiscutível de Del Bosque para o próximo ciclo de 2 anos da selecção espanhola; o 2º poderá ter o seu espaço na selecção espanhola e só o não o tem desde já porque na titularidade da Roja existe um fenómeno chamado Diego Costa) e fruto do facto de ser extra-comunitário, o Valência não teve outra solução senão reduzir a sua folha salarial e dispensar o brasileiro nas últimas horas do último dia do mercado de transferências. Acredito que o brasileiro tenha escolhido o projecto do Benfica por 3 razões:
– A 1ª e mais importante, pelo facto de vir para Lisboa ser titular da equipa encarnada, possibilidade que não lhe era granjeada por outros interessados europeus aos seus concursos como o caso do Tottenham (a equipa londrina tem Soldado e Harry Kane como pretendentes principais à frente do ataque dos Spurs).- A 2ª e não menos importante é a possibilidade de aos 30 anos poder jogar num clube que tem a ambição de renovar o seu título numa liga competitiva como é a Portuguesa e na Liga dos Campeões.
– A competitividade poderá devolver o avançado à canarinha. Jonas não esconde o desejo de voltar à selecção brasileira, agora orientada novamente por Dunga. Apesar do próximo mundial ser um sonho quase impossível (em 4 anos, não só o futebol brasileiro renova-se a uma velocidade estonteante, facto que levará a que jovens talentos surjam e se constituam como escolhas mais adequadas para a sua selecção, como o jogador já será apanhado pela idade em 2018), dada a escassez de opções para a posição existente actualmente no futebol brasileiro, Jonas poderá aproveitar bem esta lacuna caso consiga render satisfatoriamente na equipa portuguesa para se constituir como uma alternativa à equipa que Dunga levará à próxima Copa América.