Momentos #29

Será preciso recuar na história 8 anos (7 de Outubro de 2006) para verificar a última derrota espanhola numa fase de apuramento para uma grande competição internacional por selecções. Nesse ano, durante a campanha para o Euro 2008, europeu de boa memória para o povo espanhol pela primeira das 3 vitórias consecutivas em grandes provas internacionais, a Selecção Sueca bateu a selecção espanhola no Rasunda Stadium em Estocolmo por 2-0 com jogos de Johann Elmander e Marcus Allback. Faziam parte da selecção espanhola, selecção orientada pelo falecido Aragonés, jogadores como Iker Casillas, Sérgio Ramos, Andrés Iniesta, Cesc Fabrègas, David Silva (todos eles em actividade; deste lote apenas Reyes não figura neste momento nos convocados de Del Bosque) e outros que deixaram de ser opção (na actualidade) para a Roja ou já terminaram carreira como Victor Valdés, Xavi, David Villa, David Guiza, José Antonio Reyes, Fernando Torres, Joan Capdevilla, Luis Garcia, Fernando Morientes, Albert Riera, David Albelda, Carles Puyol, Juanito, Angulo, Antonio Puerta (infelizmente falecido durante uma partida do Sevilla poucos meses mais tarde) Antonio Lopez ou Pablo Ibanez.

Essa fase de qualificação haveria de ser muito difícil para a equipa de Aragonés, apesar da Espanha se ter tornado campeã europeia. A selecção espanhola perdeu na Irlanda do Norte por 3-2, perdeu na Suécia por 2-0 e concedeu um empate na Islândia a 1 bola. A vitória no grupo seria carimbada apenas nas últimas duas jornadas com 2 exibições categóricas: uma frente à Suécia no Bernabéu (vitória por 3-0 na penúltima jornada; esta vitória permitiu aos espanhóis suplantar os suecos na liderança do grupo) e outra frente à Irlanda do Norte na última jornada com um golo de Xabi num jogo disputado nas Canárias.

Na Eslováquia, a selecção espanhola concedeu a primeira derrota em fases de apuramento nos últimos 8 anos. Muitas responsabilidades para Casillas e para a sua defesa nos dois golos eslovacos. O guarda-redes do Real Madrid tem jogado sob brasas em virtude das imensas críticas que a imprensa lhe tem feito. A imprensa espanhola catalogou esta derrota com uma vergonha nacional. Já hoje, no Luxemburgo, principado onde a Roja jogará frente à selecção local na próxima semana, Cesar Azpilicueta afirmou que os jogadores espanhóis tem que revelar união no momento menos positivo que estão a atravessar e fazer uma autocrítica ao seu desempenho. 

A selecção Eslovaca aproveitou o deslize. A turma de Kucka, Hamsik, Skrtel e Stoch é uma das selecções que tenderá em aproveitar o alargamento do campeonato europeu a 24 equipas para poder marcar presença pela primeira vez na prova. Recordo que a Eslováquia apurou-se historicamente para o Mundial de 2010 na África do Sul.

Anúncios