Tempos e Resultados – Euro 2016

Findas as duas jornadas europeias realizadas nos últimos dias, é hora de olhar para as classificações dos grupos:

euro 6

Com 3 jornadas disputadas no Grupo A, a Holanda terá forçosamente que vencer na próxima jornada que irá disputar em Novembro para amenizar os estragos provocados pelas duas derrotas somadas em três jogos frente à República Checa e Islândia, fora. Na próxima jornada, os Holandeses recebem a Letónia enquanto a Turquia (no último lugar do grupo) também terá que fazer pela vida frente ao Casaquistão em Istambul. A República Checa recebe a Islândia em Praga com a liderança do grupo no horizonte. Quem vencer a partida não só isola-se no comando do grupo como conseguirá manter ou aumentar a diferença pontual em relação à Holanda, a principal candidata à vitória no grupo.

No Grupo B, Gales lidera com 7 pontos. Os galeses irão à Bélgica jogar contra uma selecção que concedeu à 2ª jornada um empate frente a outro candidato ao apuramento, a Bósnia Herzegovina. A Bósnia irá a Telavive defrontar a selecção Israelita que para já conta com um dos melhores marcadores da fase de apuramento, o avançado do Austria de Viena Omer Damari com 4 golos. Damari tem os mesmos golos de Gylfi Sigurdson (Islândia) e Robert Lewandowski (Polónia).

Israel e Bélgica tem um jogo em atraso por disputar.

euro 7

No Grupo C, a Espanha recebe a Bielorussia a 15 de Novembro. A Ucrânia terá uma deslocação fácil ao Luxemburgo enquanto a Eslováquia terá uma deslocação também fácil à Macedónia. Eslováquia, Espanha e Ucrânia serão sem dúvida as selecções capazes de lutar pelos dois lugares que dão apuramento directo para o Europeu.

Grupo D

Grupo com muitas surpresas. Depois da Alemanha ter concedido uma derrota na 2ª jornada frente à Selecção Polaca (exibição incrível de Lewandowski), a 3ª jornada do grupo trouxe mais duas surpresas: a Alemanha empatou frente à sensacional Irlanda em casa enquanto a Polónia viu fugir-lhe a liderança isolada do grupo com um empate frente à reveladora Escócia que também pretende imiscuir-se na luta pelos lugares de apuramento.

O golo de Toni Kroos no empate da Mannschaft frente aos irlandeses.

Os 4 golos do empate a 2 bolas entre Polónia e Escócia.

Na próxima jornada em Novembro, a Polónia vai a Tiblissi jogar contra a Geórgia. Escócia e Irlanda disputam um derbi Celta em terreno escocês com a Escócia a espreitar os lugares de apuramento directo caso vença os Irlandeses. Os Irlandeses tem sido catapultados para os primeiros lugares graças às boas exibições de Robbie Keane. A Alemanha recebe Gibraltar, esperando-se uma vitória fácil por parte dos comandados de Joachim Low.

euro 8

No Grupo E, a Inglaterra lidera com 3 vitórias em 3 jogos. A Suiça conquistou na terça os seus primeiros 3 pontos em 3 jornadas ao derrotar a selecção de São Marino naquele país encostado ao território italiano. Vida difícil para a selecção orientada por Vladimir Petkovic. Seria uma catástrofe a Suiça não se qualificar neste grupo sabendo de antemão que esta geração suiça estará no seu prazo de maturidade no França´16, ou seja, capaz de lutar por uma posição nas meias-finais (mínimo) do Europeu.

Na próxima jornada, os Suiços terão que ganhar à Lituânia para recuperar a desvantagem que tem na tabela classificativa. A Inglaterra poderá cimentar a sua liderança na recepção em Wembley à Eslovénia. A Estónia poderá chegar-se aos primeiros lugares do grupo caso vença como se prevê a equipa de São Marino.

No Grupo F, a Irlanda do Norte lidera de forma surpreendente um grupo que tem como cabeças-de-série a Grécia e a Roménia. Os Norte-Irlandeses bateram a Grécia por 2-0 fora. A selecção Grega ainda só somou 1 ponto em 9 possíveis. A Roménia distanciou-se da Finlândia ao bater os finlandeses em Helsinquia por 2-0.

Na próxima jornada, a Grécia recebe em Atenas as Ilhas Faroes. A Irlanda do Norte tem um enorme teste de fogo às suas capacidades na deslocação à Roménia. Finlândia e Hungria tentarão colar-se às primeiras do grupo no jogo que terá lugar em Budapeste no belíssimo Estádio Nacional Ferenc Puskas.

euro 9

No grupo G, liderado pela Áustria, prevê-se uma 4ª jornada de decisões. Será provavelmente o grupo mais renhido de todos os grupos de qualificação. A selecção austriaca recebe a selecção russa em Viena, podendo cavar uma diferença pontual assinalável de 5 pontos caso vença. A Suécia tem uma deslocação bastante difícil a Montenegro.

No Grupo H, Croácia e Itália ainda não perderam qualquer ponto. A Noruega é 3ª. Na próxima jornada, a Itália recebe a Croácia num dos jogos que irá ajudar a estabelecer quem é que vence o grupo. A Noruega vai ao Azerbeijão tentar não perder o contacto com os dois da frente.

Grupo I

Euro 10

O grande golo de Cristiano Ronaldo, a materializar a fantástica acção individual e cruzamento de Ricardo Quaresma na direita foi um autêntico balão de oxigénio para as aspirações nacionais em marcar presença na maior prova europeia de selecções. Os dois resolveram com um lance de génio um jogo que parecia talhado ao empate.

Servia

O jogo que seria realizado entre a Sérvia e a Albânia na terça-feira foi interrompido antes do final da primeira parte devido a vários acontecimentos que revelaram a tensão que os dois países tem acumulado durante duas décadas. Recordo que a Albania foi uma das Repúblicas que se tornou independente após a queda da antiga Federação Jugoslava.

O jogo de Belgrado foi antecedido de vários episódios: seria a primeira vez que as duas selecções se iriam encontrar após a queda da Federação Jugoslava. Os órgãos de comunicação social dos dois países incitaram ao ódio durante toda a semana. Os adeptos albaneses estavam impedidos de viajar pela UEFA para impedir que a situação fugisse ao controlo, e não seria de prever mais do que provocações ou insultos. A UEFA alertou as entidades policiais servias para deter todos os adeptos albaneses que tentassem entrar no estádio. Só que, mesmo fora do estádio, alguém encontrou uma forma de incendiar o ambiente: o intervalo aproximava-se quando um drone, que segundo informações da polícia sérvia citada pela Associated Press terá sido lançado a partir de uma igreja perto do estádio, sobrevoou o relvado com um estandarte da denominada “Grande Albânia”, um projecto nacionalista que pretende reunir todas as comunidades albanesas num território mais alargado do que o actual território albanês. Essas mesmas comunidades vivem na Sérvia, na Croácia, na Bósnia e no Kosovo.

A ocorrência provocou um enorme mal estar nas duas comitivas, assistindo-se a cenas de pugilato no relvado e nas bancadas depois de um jogador sérvio ter puxado o drone com a bandeira para o chão.

Os jogadores albaneses foram obrigados a correr rapidamente para os balneários em virtude da chuva de cadeiras e objectos que os adeptos servios arremessavam das bancadas.

A UEFA já reagiu ao incidente com a abertura de um processo disciplinar. O delegado da UEFA ao jogo Harry Been já relatou a situação no seu relatório, podendo sair daquele organismo uma sanção disciplinar exemplar para todos os intervenientes da partida: os sérvios já são reincidentes em desacatos. Na fase de qualificação para o Mundial de 2014, mais precisamente na recepção à Croácia, a Federação Sérvia já tinha sido multada por mau comportamento dos seus adeptos aquando do hino croata. O processo de investigação lançado pela UEFA terá em conta todos os acontecimentos, desde o lançamento de objectos para o relvado por parte do público sérvio à acção individual de todos os jogadores envolvidos nas escaramuças e ao facto da selecção albanesa se ter recusado a jogar após os incidentes. Os castigos a serem aplicados vão desde a anulação da partida à subtracção de todos os pontos conquistados pelas duas equipas (4 pela Albânia, 1 pela sérvia) sem prejuízo ou benefício de terceiros, à obrigação das duas selecções terem que jogar os seus restantes compromissos em casa em campo neutro. Alguns jogadores de ambas as selecções também podem sofrer castigos internacionais que vão dos 2 aos 8 jogos. A Comissão de Controlo, Ética e Disciplina na UEFA irá reunir-se no próximo dia 23 de Outubro para avaliar os resultados da investigação que ordenou e decidir sobre as sanções a aplicar ou não aplicar às duas federações.

A UEFA também fez chegar em comunicado que não colocou qualquer entrave ao sorteio destas soluções por razões políticas, como por exemplo o fez com as selecções de Azerbeijão, Espanha, Gibraltar e Arménia. Segundo o organismo: “Por razões políticas, o Azerbaijão não pode calhar com a Arménia e a Espanha não pode jogar contra Gibraltar”, divulgou na altura o organismo que tutela o futebol europeu. Um porta-voz da UEFA, citado pelo diário britânico The Guardian, defendia a decisão: “Não havia razão clara para separar as duas equipas.”

Já o presidente da UEFA realçou que o organismo deverá ter que efectuar um mea-culpa na situação porque talvez existissem razões que motivassem a situação que se veio a verificar. O principal dirigente daquele organismo afirmou que a tensão política existente entre os dois países poderia ser prejudicial à partida. Recorrendo a um exemplo, Platini afirmou que caso o drone transportasse uma bomba e não uma bandeira albanesa, o incidente de Belgrado poderia ter tomado proporções dramáticas.

Os Ministérios que tutelam a pasta do desporto dos dois países trocaram imensas acusações durante o dia de ontem.

Anúncios

Momento do dia

Dificilmente este momento vai passar despercebido ao mundo, logo após a intervenção do capitão da selecção, foi um corropio de Tweets e publicações no Facebook sobre o assunto. Já antes desta intervenção, Cristiano Ronaldo ao ser-lhe pedido para comentar uma notícia que havia saído no referido órgão de comunicação social tinha destratado essa mesma publicação, poucos minutos depois deu-se este acontecimento caricato. É caso para dizer que se querem respeito devem dar-se ao respeito!

breves #25

Galatasaray – Correu a notícia durante o dia de hoje pela imprensa europeia que Wesley Sneijder e outros jogadores do Galatasaray pretendem sair do clube devido a salários em atraso.

Não é a primeira vez que este incidente afecta a vida do clube turco. Nos últimos 15 anos, o clube presidido por Unai Aysal tem vivido muitos altos e baixos na sua vertente financeira, facto que tem feito com que aposte imenso na contratação de estrelas em final de carreira quando tem objectivos ambiciosos (e capital para investir) e, passado 1 ou 2 anos, volte à estaca zero.

A geração de Mario Jardel por exemplo foi afectada por um dos m0mentos baixos do clube ao nível financeiro. O jogador assinou na altura pelo Sporting a troco de 5 milhões de euros porque o Galatasaray não cumpria as suas obrigações perante o plantel.

Barcelona – O clube catalão aderiu hoje ao denominado Pacto Nacional pelo Direito de Decidir (PNDD), uma plataforma que congrega mais de 3500 entidades e associações regionais da Catalunha que apoiam a causa independentista do povo catalão. Recordo que há 2 dias atrás, o presidente da Liga de Clubes Espanhóis Javier Tebas afirmou que caso o povo catalão decida pela independência da região, nenhum clube catalão poderá jogar na Liga Espanhola.

Diego Reyes – O Jornal O Jogo veiculou hoje que o central mexicano poderá estar de saída do Dragão. PSV e América são os interessados no jogador.

CR7

Jorge Mendes – O empresário afirmou hoje à CADENA SER que o jogador português irá retirar-se no Real Madrid. “Está cada vez melhor e vai continuar a evoluir até aos 40 anos. Está muito feliz no Real Madrid, vai continuar a bater todos os recordes e retirar-se no clube blanco”

Matias Suarez

Benfica – Segundo a edição de hoje do Jornal O Jogo, o avançado argentino de 26 anos Matias Suarez está referenciado pelo clube da Luz para reforçar o plantel em Janeiro. Suarez será o alvo que Jorge Jesus pretende para reforçar o último sector do terreno. Suarez tanto pode actuar como avançado ou extremo, revelando características muito interessantes para essas duas posições do terreno: é um interessante finalizador mas não se resume a isso. É um jogador que gosta de ter bola nas linhas, desequilibrar com o seu rapidíssimo drible e\ou finalizar\assistir o ponta-de-lança. O jogador leva 43 golos em 142 partidas disputadas pela equipa Belga desde 2008. Já foi considerado o melhor jogador da Liga Belga em 2011\2012. Esteve perto de assinar pelo Arsenal nesse ano (os clubes não chegaram a acordo quanto ao valor a pagar pelos londrinos) e pelo CSKA em 2011 (falhou nos testes médicos).

Thierry Henry –

Henry

O histórico avançado gaulês pôs fim às dúvidas que persistiam na imprensa desportiva Norte-Americana ao afirmar que não pretende renovar com os New York Red Bull. PSG e Mónaco estão interessados em ter o veterano de 37 anos nas suas fileiras. Henry estará disposto a voltar ao clube que o lançou para a alta roda do futebol. O jogador deixou a liga francesa no final da temporada 98\99.

Doyen Sports\Sporting – O Jornal Record publicou hoje que o fundo de investimento Doyen Sports (responsável pela aquisição de 75% do passe de Marcos Rojo aquando da sua transferência para Alvalade por 3 milhões de euros) colocou uma acção judicial contra o clube leonino no TAS (Tribunal Arbitral do Desporto, com sede na Suiça) para receber o valor correspondente a 75% da venda do jogador para o Manchester United (cerca de 15 milhões de euros). O Manchester United já pagou a primeira tranche acordada no negócio no valor de 10 milhões de euros, tendo agendado o 2º pagamento para Dezembro. A Doyen Sports também fez chegar à redacção de vários órgãos de comunicação social portugueses a informação que interpôs junto da justiça portuguesa uma providência cautelar que visa congelar todas as receitas da SAD leonina até que o TAS julge o diferendo entre as duas entidades.

Bruno de Carvalho – Semear o ódio sem necessidade nenhuma. Reprovável.

bdc 2

Como sócio do Sporting Clube de Portugal, não gosto de ver os adeptos dos rivais a escarnecerem o nosso clube sem um argumento minimamente plausível. Não sou fã da crítica baixa assim como não sou fã do recrudescimento do ódio no futebol motivado por questiúnculas baixas e sem fundamento argumentativo. O que o presidente do Sporting está a fazer, para além de populismo, tem um único termo: baixaria. Está a descer o nível e está a prejudicar cada vez mais o clube junto de terceiros com a sua falta de educação. No momento em que o nosso clube esteja por baixo, os dirigentes e adeptos dos rivais irão decerto alimentar-se destas palavras para dar troco.

Fernando Santos – Ideias base deixadas pelo seleccionador nacional na sua primeira conferência de imprensa de antevisão a uma partida:

“O relacionamento tem sido ótimo entre todos. O ambiente tem sido excelente. As pessoas não têm de ser todas amigas e numa equipa de futebol nunca tens toda a gente no mesmo sítio a brincar. Mas tem havido total adesão de todos”

“O António – é assim que se diz em português – é um jogador que já está habituado. É mais um como é Patrício ou Beto, e podem ser Eduardo ou José Sá, que ainda ontem jogou. Está perfeitamente integrado”

“Muitas equipas estão a pagar por isso, se olharmos para os resultados da primeira jornada. Se isto é tão fácil que toda a gente vai… a verdade é que não vão todos. Atenção porque isto criou expectativas maiores. Desta forma, equipas que não podiam chegar ao Euro agora acreditam que podem. Temos é de lutar para ser primeiros e os outros que resolvam o problema deles”

“Qualquer das equipas nacionais tem uma grande responsabilidade quando entra em campo, representa um país. As pessoas estão longe do país e – eu também já fui emigrante – as coisas duplicam na carga emocional. Portanto envergar esta camisola será sempre de grande responsabilidade. Não vou poupar jogadores amanhã para terça-feira, mas durante o jogo poderei refrescar a equipa. É um adversário fortíssimo, um confronto feroz no bom sentido, com duas equipas a quererem ganhar. Vai ser um grande espetáculo e estaremos aqui de corpo inteiro, a querer levar o nome de Portugal bem longe”

“Pressão sobre ele vai haver sempre, mas não afeta nada a Seleção. A “Cristiano-dependência existirá sempre e não faz mal a ninguém, nem a ele nem aos outros, nem vai influenciar o jogo. É o melhor jogador do Mundo e é um motivo de grande orgulho ter um jogador assim. Espero dele isso mesmo, que traga a sua grande capacidade, profissionalismo e ambição de vencer, como já trouxe e vai continuar a trazer…”

Jaime Pacheco – O treinador Português já está no Cairo para assinar pelo histórico Zamalek, equipa que foi treinada no passado por Manuel Cajuda. Pacheco irá dar um novo rumo à sua carreira no Egipto depois de um interregno de quase 2 anos. A última equipa que o português orientou foram os chineses do Beijing Guoan, equipa na qual conseguiu a promoção à Superliga Chinesa de Futebol. O treinador não orienta um clube de primeira liga desde a temporada 2008\2009 (Belenenses).

uchebo

Boavista – O clube axadrezado confirmou hoje a contratação a custo zero com inscrição imediata do nigeriano Michael Uchebo. O nigeriano de 24 anos é internacional pelo seu país por 4 vezes, tendo figurado nos eleitos das Super Águias no Mundial do Brasil. Durante a sua curta carreira jogou no Enogu Rangers da Nigéria, VVV Venlo da Holanda e Cercle de Brugge. No clube belga marcou 7 golos em 55 jogos durante 2 temporadas.

Valência – O antigo futebolista Rufete, agora director-geral do Valência afirmou que o clube ché vai ao mercado com força no mês de Janeiro para reforçar o plantel treinado por Nuno Espírito Santo. As declarações proferidas pelo agora director do clube valenciano indicam que poderá ter existido uma alteração de objectivos por parte do clube ché, dispondo-se a direcção da SAD a atacar alguns alvos de mercado referenciados pelo treinador para tentar ir o mais longe possível na Liga Espanhola, não descartando a luta pelo título caso a equipa continue a somar vitórias e boas exibições como as que tem somado nestas primeiras jornadas.

Raul – É notícia na Marca. O jogador já está a treinar-se em Nova Iorque.

O jogador irá alinhar pela equipa Norte-Americana depois de ter expirado o seu vínculo com os qataris do All-Sadd. A mítica equipa que em 1977 albergou grande estrelas da história do futebol como Franz Beckenbauer, Carlos Alberto e Pelé, ou por onde também passaram Gerd Muller, Cruyjff ou Eusébio, é a campeã da NASL (uma das várias ligas norte-americanas de futebol) e pretende “subir” à MLS o mais rapidamente possível, havendo para já uma proposta de entrada junto da MLS, entidade que organiza a principal liga de futebol profissional dos Estados Unidos.

O histórico jogador espanhol será companheiro de equipa do nosso conhecido Rovérsio (jogou em Portugal no Gil Vicente e Paços de Ferreira de 2004 a 2008) e do antigo internacional espanhol naturalizado Marcos Senna, actualmente com 38 anos.

 

 

 

E se…

afinal o ovo não estiver no cú da galinha? Quero com isto dizer: e se o TAS não aceitar o recurso apresentado como Fernando Santos? Teremos uma invenção histórica (nós que somos muito dados a invenções históricas que mudaram o mundo) na qual o seleccionador não é bem seleccionador e é apenas, ao bom estilo do rugby, um manager que convoca e treina durante a semana assistindo aos jogos de um camarote televisionado onde vê a partida e dá indicações por walkie-tokie para o treinador no banco de suplentes? Se assim for durante 8 jogos, valerá a pena aos cofres da FPF pagar 100 mil euros mensais (1 milhão de euros anuais\estamos a falar de valores altíssimos para a actual conjuntura financeira da FPF) por um profissional que fará menos do que um seleccionador normal, ou seja, um indivíduo que per se já trabalha pouco?

os incompetentes

“(…) É certo que o treinador encontrou vários jogadores em fase descendente e não teve um leque de seleccionáveis ao nível de outros tempos, mas Paulo Bento cometeu vários erros. E provavelmente estava desgastado de mais para continuar depois do Mundial. Fernando Gomes, Humberto Coelho e João Vieira Pinto tinham obrigação de ter feito um diagnóstico correcto quando voltaram do Brasil.

Como não fizeram o diagnóstico correcto (ou não tiveram coragem para implementar a solução correcta), a demissão de Paulo Bento só pode ser vista de uma forma: mais do que a incompetência de quem sai, mostra a incompetência de quem fica.”

Hugo Daniel Sousa, na edição de sábado do Jornal Público.

Quem tramou Paulo Bento?

Escrevi aqui no dia 9 de Setembro um rumor que me caiu por sms no telemóvel. Sendo a fonte uma pessoa ligada à FPF por inerência do cargo que ocupa numa Associação de Futebol Distrital, decidi publicar: “Saiu há algumas horas atrás um rumor que especulava sobre o futuro de Paulo Bento no comando técnico da selecção nacional. A informação prestada dá conta de um ambiente de algum descontentamento no seio da estrutura da FPF, tendo um dos seus vice-presidentes ameaçado demitir-se caso o presidente não demita o seleccionador nacional após o voto de confiança que manifestou publicamente no seu trabalho, voto esse que foi traído no primeiro jogo da ronda de qualificação para o Euro 2016 frente à Albânia.”

Na entrevista dada pelo demitido seleccionador nacional à RTP-i (Paulo Bento tratou finalmente de esclarecer quem demitiu) 0 seleccionador nacional afirmou que a decisão não veio de Fernando Gomes, referindo que “por vontade do presidente ainda seria o seleccionador nacional” e rejeitou que Cristiano Ronaldo tivesse exercido a sua influência junto dos dirigentes federativos para que se decidisse em favor da demissão do seleccionador. O rumor por mim publicado tem então um fundo de verdade. Resta portanto saber quem é que manda mais dentro da estrutura da federação que o seu presidente. Quem demitiu Paulo Bento. Terá sido um dos seus vices ou directores?
– Humberto Coelho é por estatuto o principal vice da Federação. Histórico do futebol português e da selecção nacional, antigo seleccionador com provas dadas nos dois anos em que esteve à frente da selecção (qualificação para o euro 2000; a campanha extraordinária que a selecção fez nesse ano na Holanda e na Bélgica) Humberto Coelho jamais se desligou da FPF e continuou directa ou indirectamente a exercer muita influência nas escolhas que vários dirigentes tiveram que efectuar na estrutura do organismo. É em minha opinião o principal responsável pela saída de Paulo Bento. Junta-se-lhe o facto de poucas vezes ter vindo a público elogiar o treinador.
– João Pinto: Em abono da verdade, depois de ter sido condenado pela justiça portuguesa do crime de evasão fiscal relativa aos direitos de imagem e prémios de assinatura relativos à sua assinatura de contrato pelo Sporting em 2000, este antigo colega de Paulo Bento no Sporting e na selecção, jamais deveria ter continuado a exercer o posto que exerce naquele organismo financiado por dinheiros públicos. João Pinto é o director para a selecção A e selecção de esperanças. Não creio que tenha sido o mandante da demissão de Paulo Bento dados os laços criados durante anos no clube e na selecção com o seleccionador. – Mário de Figueiredo – É vice da FPF por inerência do cargo que ocupa. Por vontade de Fernando Gomes e dos restantes altos quadros da FPF não o seria e o organismo que dirige já teria sido extinto. É de conhecimento público a vontade que a FPF tem de voltar a assumir a organização da principal prova do futebol português.
– Rui Manhoso e Carlos Coutada – São os vices com menos influência na FPF. Dois verbos de encher escolhidos por Fernando Gomes porque o organigrama da estrutura federativa assim o exige.
– Hermínio Loureiro – Um vice com muita influência apesar de não o parecer à primeira vista. Com ligações à Secretaria de Estado do Desporto, organismo no qual já ocupou a posição de Secretário de Estado, logo, com ligações óbvias ao poder político, é o vice que tenta puxar a brasa à sardinha da FPF quando esta necessidade de fundos públicos para financiar projecto A ou B. Futebolisticamente falando, é um agente capaz de se mexer junto de Fernando Gomes pelo que não se deve descartar que Hermínio tenha agido com fluidez nos bastidores de modo a provocar um motim contra o seleccionador.
– Elísio Carneiro – Outro diplomata às claras dentro da FPF. É o king maker da coisa no verdadeiro sentido do termo mas exerce mais influência junto das Associações distritais. A decisão também poderá ter saído da sua vontade.
– Carlos Godinho – Ao director da divisão desportiva da FPF é lhe reconhecida uma enorme influência junto de Madaíl e de Fernando Gomes. Não creio que tenha sido o mandante da decisão. Godinho não estaria a ser coerente e estaria a ir contra o seleccionador que ele, João Rodrigues e Gilberto Madaíl escolheram em 2010.

breves #15

FC Porto – O jovem médio Oliver Torres explicou ao jornal O Jogo os motivos que o levaram a optar pelo Porto: “Quando um clube como este [FC Porto] te escolhe, abre-te o coração, os olhos e o entusiasmo. E mais ainda quando Julen Lopetegui, que foi meu treinador nas categorias inferiores da seleção durante uns quatro anos, veio para cá. Graças a ele estou aqui, mas sobretudo posso jogar. Desde o primeiro momento que o mister me transmitiu a sua confiança e não posso fazer outra coisa que não seja retribuir. E espero fazê-lo trabalhando no duro e jogando bem. Em Portugal também se vive o futebol de maneira muito intensa. Os adeptos são muito entusiastas e vivem cada jogo até aos limites. Eu tinha opções de ingressar noutras equipas com menor pressão, mas creio que o FC Porto era o melhor por tudo: para aprender, para crescer e, acima de tudo, para eu tentar ajudar o clube nos seus objetivos.”

José Mourinho – Na entrevista dada pelo treinador do Chelsea à TVI\MaisFutebol, também abordou a sua passagem por Madrid.

Sobre Cristiano Ronaldo: “A relação não existe. Ele joga pelo Real Madrid e eu sou o treinador do Chelsea. A relação não existe, apenas as memórias. Lembro-me do bom e do que não foi tão bom. Tenho que me lembrar de um rapaz que é uma máquina de marcar golos que me ajudou a ser campeão, a ganhar a Copa do Rei e a Supercopa. Provavelmente também o ajudei a ele e nos ajudámos todos mutuamente a fazer história, ao ganhar o campeonato dos 100 pontos frente à melhor equipa da história do Barcelona. Do Cristiano Ronaldo jogador guardo as melhores recordações e desejo-lhe o melhor para a sua carreira, mais na selecção do que no clube, porque sempre que saio de um clube tenho gosto que os meus antigos jogadores continuem a ter exitos.

Sobre a passagem por Madrid: “Por um lado a consecução de um objectivo que já estava claramente definido quando fui: ganhar os três campeonatos mais importantes do mundo. Esse objectivo era importante. De resumo tudo a uma frase: poderia voltar atrás e assinar novamente pelo Real Madrid? Sim, claro que sim! Fui uma experiência como homem e como treinador que voltaria a repetir sem pensar duas vezes! (…)”
(…) quando perguntado se voltaria a fazer o mesmo em Madrid: “Se um treinador se auto-critica permanentemente, como faz a minha equipa técnica, obviamente que em todos os clubes em que este passou não faria tudo igual”

O balneário foi um problema?– “Não vou fazer o que nunca fiz: grandes explicações sobre os meus anteriores clubes. Não me irão ver falar sobre o que aconteceu no passado, seja positivo ou negativo. (…) Saí do Real Madrid com uma relação fantástica com o presidente, com o director-executivo e com toda a estrutura profissional depois de tomarmos uma decisão que era a melhor para a minha carreira na altura.

Pode ser seleccionador em 2010? – “Não, não. Fui seleccionador durante algumas horas. (…) Foi tudo inesperado. João Rodrigues e Madaíl foram a minha casa a Madrid e foram perspicazes. Tocaram-me ao coração e convenceram-me a aceitar. Comecei a preparar na minha cabeça o próximo encontro e falei com o presidente Florentino Perez, que me pediu tempo para pensar. Quando depois me disse “essa situação é impossível, tenho que defender os interesses do Real Madrid e também a ti” não o aceitei bem. No dia seguinte tive que decidir: “estou totalmente de acordo. É uma situação que não pode acontecer um grande clube”

Na referida entrevista, Mourinho também falou do Chelsea, da contratação de Cesc Fabrègas e das novas regras de fairplay financeiro da UEFA, regras que tem sido ultimamente alvo de comentário do treinador português. Mourinho continuou a referir que essas regras promovem a desigualdade no futebol europeu.

Nani

Nani – O antigo central do Liverpool Jamie Carragher afirmou num painel de comentário da Sky Sports que caso o jogador português jogasse ao nível que está a jogar em Alvalade, provavelmente ainda estaria em Inglaterra. O histórico capitão do Liverpool afirmou que os adeptos do Manchester United estavam cansados das prestações do internacional português ao serviço do clube: “Acho que, se tivéssemos visto um pouco mais do Nani, ele provavelmente ainda estaria aqui. Para o fim, os adeptos já estavam fartos dele. Se ele jogasse sempre assim e se tivesse feito mais coisas como este golo que marcou ao Maribor, ainda estaria no United.”

O golo de Nani ao Maribor foi eleito um dos 5 melhores golos da jornada da Champions League.

Adrien Januzaj – Em Inglaterra surgiu um rumor que afirma que o jovem belga poderá rumar à Juventus por empréstimo em Janeiro. É do interesse do treinador do Manchester United Louis van Gaal conseguir a contratação de Arturo Vidal na reabertura do mercado.

Liga dos Campeões Merece destaque este artigo de opinião postado no Modalides.com.pt. E se uma das equipas da Liga se transformasse numa equipa da NFL?